Inscrever nesta edição

Informação sobre a edição do curso

  • Datas de Realização

    Quinta-feira, 9 de janeiro
    Terça-feira, 14 de janeiro
    Quinta-feira, 16 de janeiro
    Terça-feira, 21 de janeiro
    Quinta-feira, 23 de janeiro
    Terça-feira, 28 de janeiro
    Quinta-feira, 30 de janeiro
    Terça-feira, 3 de fevereiro
    Quinta-feira, 5 de fevereiro
    Terça-feira, 10 de fevereiro
    Quinta-feira, 12 de fevereiro
    Terça-feira, 17 de fevereiro
    Quinta-feira, 19 de fevereiro

  • Horário

    Pós-Laboral (19:00H às 23:00H)

  • Horas

    50

  • Início

    09/01/2020

  • Fim

    19/02/2020

  • Local de Formação

    Braga - zetgallery
    Rua do Raio, 175

    4710-923 BRAGA

    GPS: indefinido

  • Condições de Inscrição

    São potenciais destinatários deste percurso formativo:
    • Ativos empregados nas áreas da cultura, património, turismo e similares (mínimo 9º ano).
    • Ativos desempregados que pretendam reconverter-se ou investir nestas áreas de atividade (mínimo nível secundário completo, não DLD).

  • Área de Formação

    Trabalho Social e Orientação

  • Objetivo Geral

    No final da ação de formação os formandos deverão ser capazes de aplicar uma metodologia de reflexão e construção das agendas culturais locais que se pretendem diversificadas, inclusivas e de qualidade.

  • Conteúdos Programáticos

    UFCD 4293 - Intervenção em Espaços Culturais | UFCD 4298 - Gestão de projetos de animação:

    (Conteudos ajustados a partir destas duas UFCDs):

    • Programação Cultural e Agenda Cultural

    • Escalas micro e macro nas estratégias de programação cultural

    • Vertentes da programação cultural: património, museus e outros espaços culturais, o envolvimento da comunidade local e a integração das culturas popular e erudita

    • Tipologias de eventos culturais: da criação artística original; das ações com potencial de atração turística e as que envolvem a comunidade numa mesma programação

    • Definição de objetivos e estratégias micro (equipamento ou iniciativa cultural) e macro (território)

    • Estudos caso de Estratégias de Programação Cultural (instituições e territórios) – boas práticas

    • Estudo dos públicos alvo e avaliação dos retornos diretos e indiretos • Planeamento de atividades culturais: organigramas organizacionais, cronograma e orçamento; estratégias simples de apoio à gestão cultural

    • Tipologias de gestão de equipas de trabalho para várias tipologias de eventos

    • Comunicação criativa de atividades culturais e os novos media

    • Ferramentas de avaliação e mediação da concretização de objetivos e estratégicas • Plataformas de financiamento para projetos e redes de trabalho e de criação

    • Atividade integradora (prática): procura de soluções para “situações desafio” e discussão conjunta da estratégia adotada, pontos fortes e fragilidades, viabilidade.

  • Formador(es)

    • Helena Mendes Pereira

    • Curadora e investigadora em práticas artísticas e culturais contemporâneas. É licenciada em História da Arte (FLUP); frequentou a especialização em Museologia (FLUP), a pós-graduação em Gestão das Artes (UCP); é mestre em Comunicação, Arte e Cultura (ICS-UMinho) e doutoranda em Ciências da Comunicação, com uma tese sobre Mercado da Arte no pós 25 de Abril de 1974. Atualmente, é chief curator da zet gallery (Braga) e integra a equipa da Fundação Bienal de Arte de Cerveira como curadora e no apoio à coordenação artística, tendo sido com esta entidade que iniciou o seu percurso profissional no verão de 2007. No âmbito da educação e mediação cultural orienta visitas a exposições e museus de Arte Contemporânea, tendo já lecionado o tema em várias instituições de ensino. Integra, no ano letivo de 2018/2019 o corpo docente da Universidade do Minho como assistente convidada. É formadora sénior e consultora nas áreas da gestão e programação cultural.


  • Metodologia

    As sessões promoverão a partilha de ideias e experiências e terão uma dimensão tão prática quanto possível.

Inscrever nesta edição