Inscrever nesta edição Todas as Edições

Informação sobre a edição do curso

  • Horário18:00-21:00
  • Duração25.0 horas
  • Início03/12/2020
  • Fim11/02/2021
  • Local de FormaçãoE-Learning

    -
  • Condições de Inscrição

    Condições de participação:
    • Pessoas em idade ativa, a trabalhar por conta própria ou por conta de outrem (apresentar recibo de vencimento ou declaração de início de atividade).
    • Pessoas em situação de desemprego, há menos de um ano e inscritas no IEFP (apresentar declaração do IEFP).

  • Área de Formação

    Trabalho Social e Orientação

  • Objetivo Geral

    Programar cultura no espaço público e no digital, selecionando critérios de definição de uma praxis editorial que seja, simultaneamente, parte de um processo de educação e mediação cultural e de construção de memória

  • Conteúdos Programáticos

    Cidadania e globalização (UFCD 4257)
    Programação Cultural e Democracia: possibilidades do espaço público e do digital

    • As consequências da globalização aos níveis cultural e social.
    • Contributo da cultura na integração das comunidades estrangeiras.
    • Contributo da cultura no exercício da cidadania ativa.
    • Contributos da cultura e da arte na capitalização dos territórios, na criação de identidade e diferenciação da oferta.
    • Resignificação dos processos de programação cultural e democratização da cultura.
    • O espaço público e as diferentes formas de intervenção no mesmo.
    • A programação cultural nos quatro campos de intervenção:
    - editorial, na criação de memória
    - equipamentos, na preservação da identidade histórica e cultural
    - eventos, na criação de experiências
    - digital, na comunicação com o mundo
    • Os desafios atuais para os programadores culturais.
    • A programação cultural pós-pandemia e o trinómio espaço público, edições e digital.

  • Formador(es)

    • Helena Mendes Pereira

    • Curadora e investigadora em práticas artísticas e culturais contemporâneas. É licenciada em História da Arte (FLUP); frequentou a especialização em Museologia (FLUP), a pós-graduação em Gestão das Artes (UCP); é mestre em Comunicação, Arte e Cultura (ICS-UMinho) e doutoranda em Ciências da Comunicação, com uma tese sobre Mercado da Arte no pós 25 de Abril de 1974. Atualmente, é chief curator da zet gallery (Braga) e integra a equipa da Fundação Bienal de Arte de Cerveira como curadora e no apoio à coordenação artística, tendo sido com esta entidade que iniciou o seu percurso profissional no verão de 2007. No âmbito da educação e mediação cultural orienta visitas a exposições e museus de Arte Contemporânea, tendo já lecionado o tema em várias instituições de ensino. Integra, no ano letivo de 2018/2019 o corpo docente da Universidade do Minho como assistente convidada. É formadora sénior e consultora nas áreas de curadoria e gestão e programação cultural.


  • Metodologia

    A metodologia será expositiva e terá por base diversos exemplos práticos, tanto levados a cabo pela formadora como de estruturas de criatividade um pouco por todo o mundo.
    Os formandos serão desafiados a criar um projeto-simulacro para um contexto em que se insiram.

Inscrever nesta edição Todas as Edições